terça-feira, 21 de abril de 2009

Celo Costa - Solange

Solange


O amor é como um sono

Um bom cochilo

Não dá pra ficar muito tempo sem

A minha cama

O meu abrigo

Dorme comigo no vagão do trem

Você precisa

Chamar baixinho

E convencer que o melhor é acordar

Porque no fundo

O meu caminho

Encontra um trilho nesse teu olhar

Meu amor...

Coloque todas as suas roupas

Mas sinta-se nu

Quando vier me acordar

Meu amor...

Conte-me suas histórias loucas

Tentações de duas bocas

Também podem machucar

Você precisa ser forte ao ponto

De vir à tona sem eu te notar

De ver na brisa a cor de um conto

Que suaviza os segredos do mar

Você precisa

Do que eu preciso

Só não conjulga o verbo precisar

E anarquiza

O meu sorriso

E pede ajuda que eu não posso dar

Meu amor...

E quando brinca

Feito criança

Entra na dança e quem cansa sou eu

E acaricia

A esperança

Prepara a lança para um beijo ateu

O amor é como um tiro dado no escuro

Que fere a todos não mata ninguém

Um bom retiro

Lugar seguro

Pra se entender a paz que vem de alguém

Meu amor, esqueça as armas pois hoje não vai chover

E o sol dará show

Pra quem ouve luz

Meu amor,

Um toque, um tic-tac, um relógio lunar

Quando a noite chegar

O sono vai acordar.

Voz: Celo Costa

Percução:Hermogenes

Violãocelo: Denis.


video

Nenhum comentário:

Postar um comentário